CARREIRA ÚNICA JÁ!

O SINPOL /AP vem a público rechaçar a nota de repúdio que a ADEPOL/AL e SINDEPOL/AL emitiram em desfavor do Delegado Geral de Polícia de Alagoas, Dr. Paulo Cerqueira, pelo fato de o sábio delegado apoiar a modernização da polícia civil no Brasil através da implementação da Carreira Única, cujo objetivo maior é proporcionar atendimento célere e de qualidade ao povo brasileiro, nossos verdadeiros patrões.
A famigerada nota da ADEPOL/AL e SINDEPOL/AL denota claramente que a manifestação não tem como escopo a preocupação com a sociedade, mas com a vaidade de poucos.
Por termos um modelo ineficiente, completamente arcaico e obsoleto a Polícia Civil desde há muito foi sucateada e por conta do “alto clero”, se transformou num imenso amontoado de papel com registros que, não raro, só servem para dados estatísticos e muitas vezes ficam “ad eternum” à espera de um despacho. Sim, porque o resultado efetivo, a resposta à população que paga impostos e , por óbvio, deveria ter atendimento de excelência, na maioria das vezes só acontece quando se trata de crimes que geram comoção na sociedade e, por consequência, chamam a atenção da mídia. Prova maior são os índices de instauração de procedimentos que não ultrapassam o percentual de 8%, isso considerando apenas o crime de homicídio, pois se considerarmos os demais crimes os dados chegam a ser mais vergonhosos.
Mas crime é crime e independente da agressão, da tipificação penal ou do valor merceológico, o povo merece resposta.
Por que isso não acontece? Porque os policiais da base, aqueles que atendem às pessoas no momento em que são agredidas de forma covarde e traiçoeira, dependem da autorização do “alto clero”, cuja maior preocupação é a vaidade, em detrimento da sociedade. Afinal, o quê a população ganha se A ou B é chamado ou não de ” excelência”?
Qual o benefício para o povo se certa casta na estrutura da polícia civil faz, ou não, parte ou não da ambicionada carreira jurídica?
Em quê essas proposições contribuem para o atendimento eficiente às demandas do cidadão e da investigação, princípio maior da Polícia Civil?
O descaso ocasionado pelas “políticas umbilicais” precisa ser deixado de lado para que a sociedade tenha seus direitos assegurados. Portanto, com a consciência de que somos SERVIDORES PÚBLICOS, nossa OBRIGAÇÃO é atender ao público com competência e eficiência. Nesse sentido o SINPOL/AP, aliado às Federações, Sindicatos e Associações da categoria, capitaneados por nossa entidade de grau superior, a COBRAPOL, na pessoa do presidente André Gutierrez e diretoria, SE SOLIDARIZA com o visionário Delegado Geral de Alagoas e, tal qual O Dr. Paulo Cerqueira, defendem a implementação da Carreira Única na Polícia Civil para que a Instituição deixe de ser “trampolim” para concurseiros; para valorização do policial vocacionado e comprometido com o cidadão e para que os boletins de ocorrência, registados nas delegacias de norte a sul do país, deixem de ser meros dados estatísticos e passem a, efetivamente, dar resposta a tantos quantos forem vítimas de ações criminosas.

Vocação e Experiência fazem a diferença.

Macapá, 27 de fevereiro de 2019.

Narcisa Ardasse Monteiro
Presidente do SINPOL/AP